CORPO-RECIPIENTE

Este espectáculo foi criado, de forma colectiva e cooperante, pelo Ciclo 2 d' A TRIBO. A sua estreia foi no dia 6 e 7 de Junho de 2015, no Auditório Municipal Beatriz Costa, em Mafra. Seguiram-se mais duas apresentações, nos dias 17 e 18 de Outubro de 2015, no Auditório da Casa de Cultura Jaime Lobo e Silva, na Ericeira. 


Corpo-Recipiente. Corpo que guarda. Corpo-rotina. Corpo que enche, corpo que se derrama e volta a encher. Corpo de memórias e histórias. Corpo-recipiente que tatua a vida e que a conhece. Corpo que a descobre e se deslumbra com ela. Corpo que vive e respira. Corpo que nasce, corpo que morre. Recipiente que acumula e que se esvazia, deita fora. Corpo livre, recipiente de liberdade. Corpo-caixa das coisas que vê, das coisas que ouve. Corpo consciente, recipiente que sabe e sente. Corpo que às vezes não sabe, corpo que tem dúvidas. Corpo que arrisca. Recipiente do Mundo. Corpo que experimenta. Corpo de limites. Corpo cheio, nunca vazio.

Cada começo nosso é uma aventura, uma descoberta. Talvez por isso é que seja tão apaixonante fazer isto. E isto não é mais que um grupo de pessoas que se juntam todas as semanas, num espaço livre e de amor, para aprender a ouvir, para largar as convenções e os rótulos, para reflectir e construir, juntos. O que vão ver hoje é o resultado dessa construção: escreveram, disseram, mostraram, e procuraram as palavras que lhes assentam que nem uma luva. E agora, uma vez mais, corajosos e cheios de vontade, gritaram o que sentem!
Daniela Simões 

 

VÍDEOS PROMOCIONAIS